Eu não tenho medo de dizer “eu te amo”

Eu não tenho medo de dizer “eu te amo”

Muitos falam sobre a falta de amor no mundo, clamam pela falta de afeto, mas frequentemente deixam passar despercebidos os sentimentos que se acumulam e se escondem, aprisionados dentro de seus próprios corações. Eu, particularmente, não costumo ser uma mera observadora de emoções, sou de transbordar sensações. Tenho essa mania louca de colocar meus sentimentos para fora. Faço parte do time do “eu te amo” sincero, mas nunca econômico. E isso vale para todos os tipos de amor. Amor de amigo, amor de parente. Amor é amor, sem restrições, sem barreiras. É bem-vindo em todas as formas e jeitos.

Mas por que tanta gente tem medo de dizer “eu te amo”? Orgulho?  Vaidade? Acredito que seja o receio de se doar demais, de não receber um amor correspondido, de perder o controle. Mas eu não compartilho desse medo. Afinal, quem me conhece sabe que perder a chave de casa, os óculos, o freio, as rédeas faz parte da minha vida, quase tanto quanto respirar, né? (risos).

Mas, brincadeiras à parte, talvez a raiz desse medo seja a falsa crença de que um “eu te amo” deve ser imediatamente seguido por um “eu também”. Isso é demais! Não faz o menor sentido expressar nossos sentimentos e exigir que o outro sinta exatamente o mesmo, ou pior ainda, forçá-lo a verbalizar e declarar na mesma hora.  Às vezes, enquanto você está pensando em amor, a outra pessoa está pensando em em brigadeiro, por exemplo (o que é perfeitamente compreensível, né não?).

Para mim, “eu te amo” pode ser um presente para quem ouve, mas é ainda mais importante para quem diz. Acho que precisamos parar de pensar na resposta e começar a sentir que dizer já é maravilhoso por si só. Entender que a resposta deliciosa precisa ser espontânea e pode se manifestar de várias formas. Pode ser apenas um sorriso, um beijo demorado, olhos marejados. Pode ser cuidado, carinho, confiança.

Precisamos perceber que o verdadeiro valor do “eu te amo” reside nos pequenos gestos, Está na compreensão, no abraço apertado com braços sinceros, está em ter alguém em quem confiar. E ter com quem contar. Como diz uma música do Extreme que adoro desde sempre: “More than words”.

E se os gestos valem mais que as palavras, e considerando que não tenho o menor receio de transbordar o que sinto, por que cargas’água  teria medo de dizer “eu te amo”?

Lu Leal

Formada em Comunicação Social, atuou na produção do Programa “A Bahia Que a Gente Gosta”, da Record Bahia, foi apresentadora da TV Salvador e hoje mergulha de cabeça no universo da cultura nordestina como produtora de Del Feliz, artista que leva as riquezas e diversidade do Nordeste para o mundo. Baiana, intensa, inquieta e sensível, Lu adora aqueles finais clichês que nos fazem sorrir. Valoriza mais o “ser” do que o “ter”. Deixa qualquer programa para ver o pôr do sol ou apreciar a lua. Não consegue viver sem cachorro e chocolate. Ama música e define a sua vida como uma constante trilha sonora. Ávida por novos desafios, está sempre pronta para mudar. Essa é Lu Leal, uma escorpiana que adora viagens, livros e teatro. Paixões essas, que rendem excelentes pautas. Siga @lulealnews

3 Comments

  1. Avatar
    Jairo Barboza
    28 de agosto de 2023 at 17:06 Reply

    Exalando talento e transbordando sentimentos !!! Lindo trabalho

  2. Avatar
    Dalia Leal
    28 de agosto de 2023 at 20:43 Reply

    Q texto lindo Lu! EU TE AMO!!!❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤

  3. Avatar
    Soneide Maria
    29 de agosto de 2023 at 05:10 Reply

    Eu tbm não tenho medo de dizer eu te amo , e
    mesmo que as vezes a resposta não seja o “
    Eu tbm”, a gente entende pelas atitudes, né ? As últimas palavras que ouvi da minha amada e eterna Rainha, foram exatamente essas: Te amo, te amo, te amo… ahhhh esse amor infinito , o amor de MÃE.❤️ Eu te amo, minha jornalista preferida, e sobrinha do coração. ❤️

Leave a Reply